Rss Feed

Retrospectiva 2012

Como voce nao gosta - ou nao gostava -  muito de fotos, nao tenho para todos os meses. Mas tenho alguns... Entao, la vai. 

Amo voce


Janeiro


Fevereiro


Março


Junho

Agosto


Setembro


Novembro


Dezembro


Dezembro

A fase seguinte





A sua é a tarefa mais dificil dentre os tres irmaos.
É voce quem me ensina ser mae de adolescente. Afinal, é a primeira vez que passo por isso. E erro tanto tanto! Como tambem acerto as vezes. 

As vezes entramos em conflito, as vezes saimos do serio, as vezes estrapolamos nossas atitudes - tanto eu quanto voce. 

Seria mais facil se os filhos viessem com manual de instruçao. Como vi outro dia: - criar filhos é igual a jogar video game. A fase seguinte é sempre mais dificil. 

Me sinto tao perdida as vezes. As vezes acho que estou falhando como mae. As vezes sou permissiva demais e as vezes dura demais. Dificil encontrar um meio termo nisso tudo. 



Sei que o tempo vai passar e um dia voce conseguira entender o que nem mesmo eu entendo agora.
Algum dia voce tambem sentira - como muitas vezes tambem sinto - saudades do colo da mae, saudades dos bolos no domingo, das conversas na mesa. Um dia voce vai desejar - assim como eu tantas vezes desejo - voltar a ser criança, adolescente, quando a gente achava que tinha problemas. Mas que se soubessemos o que sabemos agora tudo seria tao mais facil. 

Até là, sò nao deixe de me amar. 

Por isso, meu filho, tenha paciencia comigo. Me ajude e me ensine a ser tua mae. 

Te amo demais
Jamais se esqueça disso. 
Até mesmo quando eu nao estiver mais por perto, meu amor dara um jeito de chegar até voce. 



Eu te amo, mae





Ontem foi um dia dificil para ele. 
Moramos muito longe da cidade e onibus e trem para ca sao de hora em hora, e em alguns horarios o intervalo entre eles chega a 2h30.

Entao, ele perdeu o horario do onibus de 1h15. O resultado para ele foi catastrofico. Foi para a estaçao e cancelaram o trem das 13h45.

O jeito era esperar o das 14h35. Que tambem foi cancelado. E sò avisaram no ultimo minuto. Entao ele desceu correndo para o ponto de onibus de onde sairia um as 14h45. Nao chegou a tempo. Voltou para a estaçao, chorando porque estava com frio e com fome. 

As 15h20 ele viu ser cancelado outro trem e outro as 16h35. Mais uma vez rolaram lagrimas de desespero e de vontade de estar em casa, de barriga cheia, sentado no sofa da sala quentinha. 

Por sorte o trem que passa esporadicamente as 16h45 nao foi cancelado e ele chegou em casa as 17h10, cansado, com fome e com o animo esgotado. 

Tocou a campainha e quando abri a porta, ele me abraçou forte e disse: - eu te amo mae. Muito. 

As vezes a gente precisa de uma sacudida para perceber as coisas boas que temos. Acho que foi isso que aconteceu com ele hoje. 

E sò para constar, eu tambem, Gui, te amo muito. Mais do que voce possa imaginar. 

Eles se divertiram






E eu nao podia deixar de registrar aqui no espaço de cada um deles a primeira vez que viram a neve!!!!

Amei ver a alegria dos meus filhos, correndo, brincando, fazendo guerra de neve. Me senti criança de novo com eles. 

Muitas outras virao, mas essa, vai ficar na historia.























Ele voltou

Nao foi um periodo facil. Alias, foi bem complicado. Tinha dias que eu simplesmente deitava na cama a noite e me perguntava onde é que eu estava errando. E por mais que eu pensasse e tentasse nao conseguia encontrar uma soluçao para aquela situaçao. 

Chorei muitas vezes. Me descabelei em muitas outras. Fui dura demais, firme demais, mole demais, severa demais, condescente demais. E nenhuma das vezes deu resultado. 

Pensei em desistir. Nao desisti. Mas teve dias que eu nao acreditei que um dia ele voltaria. 

A boa noticia é que me enganei. Ele voltou. Ou està voltando. Assistimos filmes juntos todos os finais de semana, assistimos seriados. Todos os dias, depois do almoço ou jantar, ele me beija antes de levantar da mesa, me da beijo de boa noite e outras coisinhas mais. Me conta como foi o dia, faz confidencias e passa horas conversando comigo sobre coisas banais do dia a dia. 

Quase nao responde mais ou nao retruca. E tem ido muito bem na escola. No coloquio foram somente elogios ao meu pequeno rebelde. Sei que estou realmente muito feliz por ter meu filho de volta. Espero que ele continue por aqui por muito e muito tempo.  


Ele so continua nao gostando de tirar fotos... mas ai ja é querer demais.

Quando eu escrevi o post abaixo eu nao achei que seria tao rapido. Obrigada Senhor por ter meu filho de volta. 

Aproveite bastante seus filhos enquanto são pequenos. Alguma coisa acontece aos 13 anos que eu não sei explicar bem o que é. Até onde eu sei, um dia eles voltam.


http://guifaga.blogspot.com/2010/08/adolescencia-ou-aborrescencia.html


E eu insisto



Olha a cara de tedio para a foto...


O Gui é do contra. Sempre foi. E continua sendo. 
Domingo fomos para Verona. Passeio em familia. Ele, como sempre, prefere ficar em casa. Eu insisto e até certo ponto obrigo a ir. 

O motivo é simples. Hoje eu sei que ele nao quer. Mas la na frente, ele vai ver que foi importante compartilhar esses momentos com a gente. Vai ver que tudo o que resta sao lembranças de um tempo bom que passou e que nao volta mais. 

Nessas horas me lembro do meu pai. As lembranças mais doces que tenho dele sao ele nos ajudando a fazer liçao de casa, nos levando ao zoologico ou contando piadas sentado na mesa da cozinha. Nòs nao tinhamos dinheiro para viajar frequentemente - alias, nem esporadicamente - e o que ficou depois que ele se foi, foram os momentos que passamos juntos. Hoje eu queria que tivessem sido muitos mais. Por isso insisto para o Gui estar presente nos nossos momentos. Por mim. E principalmente por ele. 

Hoje é um saco estar com pai, mae e irmaos. Um dia, eu sei que faremos falta na vida dele. E tudo o que ele terà serà apenas isso. A lembrança de um tempo bom que ficou e que nao pode existir de novo. 

Como sempre digo: Estou criando lembranças boas para o futuro. Uma coisa boa para voces recordarem quando eu nao estiver mais por perto. 





Sò faltou me bater porque tirei a foto... 


Beijos, Gui
Amo voce.
E vou amar sempre. 
E vou insistir sempre. 
E um dia, voce ainda vai me agradecer por ser tao insistente. 



Tudo muda o tempo todo no mundo.





Ter um adolescente em casa nao é uma das coisas mais faceis do mundo. Ja passamos por varios maus momentos. Teve vezes em que eu simplesmente pensei em desistir, me perguntei onde estava errando, porque eu devia estar errando muito. Mas eu nao desisti. 

Me mantive firme. Briguei quando foi preciso. Proibi quando achei que devia. E dei todo o amor que pude, mesmo ele nao querendo aceitar. 

O resultado foi esse. Ele voltou. Hoje me abraça, me beija, me chama de minha baixinha, conta as coisas que acontecem, conversa com a gente, assiste filmes junto. E até com o Cleber o relacionamento melhorou uns 80%. 

Quanto a adaptaçao dele, foi muito melhor e mais facil do que eu imaginei que seria. Achei que teriamos milhares de problemas, mas nao. A parte mais dificil foi quando ele nao tinha nada para fazer. So queria ficar no video game - e o Cleber reclamando. 

So que começou o curso de italiano que - pasmem - ele amou! A partir dai fez novas amizades e de repente chegava em casa contando para mim e para o Cleber o que tinha acontecido no seu dia. Ele simplesmente aproveitou cada momento do curso e seu italiano melhorou muiiito. 


Quando as aulas começaram foi outra historia. O primeiro dia dele foi terrivel. Pensem num dia terrivel. O dele foi pior, devo admitir. Mas o segundo dia ja foi um tanto mais tranquilo. E agora que ja conheceu novos amigos, que ja se enturmou melhor, a coisa esta fluindo de maneira mais amena. Ele ainda nao esta nem um pouco contente com o fato de ter aula aos sabados - e disso, eu tambem nao estou, afinal tambem tenho que acordar cedo - mas até isso està tirando de letra. No sàbado acordou sozinho e sem resmungar. 


Voces acreditam que agora ele até me manda mensagens no cel contando as coisas que acontecem com ele? Essa parte, para mim, tambem é inacreditavel. 

As vezes o Cleber deixa ele dar uma volta de motorino e isso tambem ajudou bastante no relacionamento dos dois. Alias, outro dia eu e o Cleber discutimos e ele veio defender o Cleber -coisa que eu achei que nunca aconteceria. Disse: - liga nao, mae. Ele està com sono e voce sabe que quando ele està com sono fica chato. Mas ele ama voce. Dà para acreditar? 

Em casa nao so o comportamento dele melhorou, como ele tambem ajuda com as tarefas  - na maioria das vezes sem reclamar. Claro que ele continua sendo um adolescente e por vezes tem suas recaidas de malcriaçao. Mas nada muito tenso. 

E quanto a Italia, todas as vezes que conversamos ele diz que é muito complicado estar em um lugar onde ele nao domina a lingua, mas que ele nem pensa em voltar a morar no Brasil. Pelo menos nao tao cedo. 

Enfim, eu sei que estou fazendo o meu melhor. 
E fico feliz que esteja dando resultados. 

Beijos Gui
Amo voce. 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...